Em tempos de pandemia por Coronavírus, muito tem se falado sobre o fato do asmático estar no grupo de risco para casos graves da COVID-19. Isso tem gerado apreensão e questionamento dos pacientes.

A asma, como outras doenças respiratórias, é sim fator de risco para qualquer infecção respiratória, seja o Coronavírus, seja por exemplo o H1N1.

Mas o que fazer para melhorarmos esta situação?

A palavra principal é prevenção.

apesar da asma ser um fator de risco, quanto mais controlada ela está, menos risco o paciente enfrenta.

Assim o seguimento periódico com seu médico pneumologista, o uso adequado e regular das suas medicações para asma, a realização de exercícios físicos regulares e a prevenção das exposições de risco como aglomerações, leva a um menor risco de doenças respiratórias infecciosas e uma melhor saúde pulmonar.

Não podemos esquecer ainda de manter atualizada a carteira de vacinação, sendo a vacina de gripe indicada para todos pacientes asmáticos.

Prevenção e um bom controle da asma são fatores fundamentais para uma melhor saúde pulmonar em períodos de pandemia e também fora dela.